sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A parábola do campo de trigo


"Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeou boa semente no seu campo; mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. Quando, porém, a erva cresceu e começou a espigar, então apareceu também o joio. Chegaram, pois, os servos do proprietário, e disseram-lhe: Senhor, não semeaste no teu campo boa semente? Donde, pois, vem o joio? Respondeu-lhes: Algum inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, pois, que vamos arrancá-lo? Ele, porém, disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis com ele também o trigo. Deixai crescer ambos juntos até a ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Ajuntai primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; o trigo, porém, recolhei-o no meu celeiro. Então Jesus, deixando as multidões, entrou em casa. E chegaram-se a ele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo. E ele, respondendo, disse: O que semeia a boa semente é o Filho do homem; o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do maligno; o inimigo que o semeou é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os celeiros são os anjos. Pois assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo. Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniqüidade, e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça." - Mateus 13 [24:29 – 36:43]


"O Senhor faz tudo com um propósito; até os ímpios para o dia do castigo." - Provérbios 16:4

"Ele respondeu: Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada pelas raízes." - Mateus 15:13

Neste texto, vemos que nem todos são filhos do reino, em português claro, alguns são realmente filhos do diabo. Interessante notar que Deus não arranca o joio quando ambos não passaram pela vida e atingiram a maturidade. Nota-se aqui, que essa tarefa é feita exclusivamente pelos anjos em tempo propício. Ninguém tem direito de dizer quem é salvo e quem é condenado antes do fim do mundo, ou da vida, pois só mesmo os anjos a serviço do Semeador podem executar esta tarefa. Observe que antes do trigo e do joio nascerem eles já são “joio ou trigo” em potencial mesmo antes de brotarem, pois cada árvore dá fruto segundo sua semente.


Em João 3:16 Jesus afirma, “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Verifique que em última análise, aqueles que realmente crê em Jesus e vivem a partir dessa nova natureza tem a vida eterna. Não é para qualquer um, nem todos são escolhidos embora todos são chamados, para que houvesse justiça. Os escolhidos foram assim designados antes da fundação do mundo conforme João 17:5-11 Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse. Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus, e tu mos deste; e guardaram a tua palavra. Agora sabem que tudo quanto me deste provém de ti; porque eu lhes dei as palavras que tu me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste. Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me tens dado, porque são teus; todas as minhas coisas são tuas, e as tuas coisas são minhas; e neles sou glorificado. Eu não estou mais no mundo; mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda-os no teu nome, o qual me deste, para que eles sejam um, assim como nós.” e ainda completa no mesmo capítulo “para que todos sejam um; assim como tu, ó Pai, és em mim, e eu em ti, que também eles sejam um em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. E eu lhes dei a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um; eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, a fim de que o mundo conheça que tu me enviaste, e que os amaste a eles, assim como me amaste a mim.”.


Você pode ainda perguntar-se, mas se Deus é todo poderoso, por que deixou o inimigo semear o germe do mal? Se você já acompanha este blog, ou outros textos meus, já sabe a resposta. Vou direto a ela O mal é mal e no final será tratado com justiça, mas até o mal possibilita a glória de Deus, e sua maior glória é a expressão do Amor de Jesus na cruz!” A cruz desde os tempos remotos do Império Romano foi símbolo de maldição, punição, tortura e morte. No entanto quando Jesus fala em sua oração sacerdotal “Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o Filho te glorifique;” e mesmo um pouco antes em Lucas 22“E disse-lhes: Tenho desejado ardentemente comer convosco esta páscoa, antes da minha paixão;” o sofrimento na cruz parece algo desejável. Isso, a princípio, parece um paradoxo. Como um destino tão abominável poderia ser desejado por um homem? Eu também gastei muito tempo de oração até que Deus me revelasse tal entendimento. Embora Jesus não desejasse passar pela “via dolorosa” e ao final a crucificação visto em sua emblemática súplica“Aba, Pai, tudo te é possível; afasta de mim este cálice; todavia não seja o que eu quero, mas o que tu queres.” Algo mais profundo, misterioso, denso e extraordinário o propelia àquele destino. Mais importante que a comida terrena, a comida do céu é fazer a vontade do Pai. Jesus não deixaria de tragar este alimento, mesmo perante seu gosto amargo! “Mete a tua espada na bainha; não hei de beber o cálice que o Pai me deu?” Ele sabia que seu Pai tinha o melhor para Ele. Nem mesmo a morte pôde segurar o rasgo de tristeza de Deus Pai, em sua aflição diante do madeiro, e este iria até o inferno para resgatar seu filho! Então nessa certeza Jesus mergulha na Cruz, mas ressuscita com corpo glorificado e Espírito Vivificante! A jornada vai até as profundezas do Hades e de posse da chave do inferno o Filho volta à vida! Quer coisa mais emocionante que o Filho do Rei morrer por sua noiva na Cruz, descer a mansão dos mortos e ressurgir como vitorioso sobre a morte. Esta história não se assemelha com a história Arquetípica, ela o é! “Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo.” E assim também os seus: “Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça.”. Como o vilão que em sua desgraça merecida abrilhanta a vitória do herói. A derrota do mal e seus agentes é motivo de festa daqueles que viveram pelo Verbo. Isso está em nossos corações, implantado em nosso inconsciente. Só assim tem graça... O que é fácil e não custou não há sabor, não há amor, sem sal, sem luz, sem vida. Amar também é sofrimento e paixão. E o Amor não é expresso em palavras, mas a tinta do amor é o sangue. E a Vida está no sangue. Só no Amor há Graça e Vida em Abundância!


Rodrigo Lima


Respira aí e curte o som:





Ps.: Veja esse vídeo também...

  

E este para quem curte WHITE-METAL: