sábado, 28 de setembro de 2013

Forjado no Calor da Batalha

Em mim... paz. (Jo 16.33.) 

Há uma vasta diferença entre felicidade, no sentido comum, e felicidade, no sentido de bem-aventurança. Paulo sofreu prisões e dores, sacrifícios e sofrimentos até ao extremo; mas em meio a tudo, estava "Quando Deus põe um peso sobre nós, Ele sempre põe seu braço debaixo.'' 

Havia uma plantinha, pequena e mirrada, que crescia à sombra de um carvalho. E a plantinha gostava da sombra que a cobria e sabia apreciar a quietude que lhe garantia seu nobre amigo. Mas uma bênção estava reservada para aquela plantinha. Um belo dia, lá veio um lenhador e derrubou o carvalho. A pequena planta chorou e exclamou: "Foi-se embora o meu abrigo. Todos os maus ventos soprarão sobre mim, e toda tempestade procurará arrancar-me!" "Não, não", disse o anjo daquela flor, "agora o sol vai banhar você; agora as chuvas cairão mais copiosamente sobre você; agora a sua forma raquítica se expandirá em beleza, e a sua flor, que nunca pôde desabrochar em toda a sua perfeição, sorrirá ao sol, e os homens dirão: 'Como cresceu em importância aquela planta! Como ficou linda, depois que retiraram o que era a sua sombra e alegria!" 

Você não vê, pois, que Deus pode tirar todos os seus confortos e privilégios, para fazer de você um crente melhor? Pois o Senhor sempre treina os Seus soldados, não em colchões de penas, mas levando-os para fora e fazendo-os exercitar-se em marchas forçadas e serviços pesados. Ele os faz atravessar rios a nado, correntes a vau, escalar montes e fazer longas caminhadas carregando às costas pesadas mochilas de sofrimento. Este é o método que Ele usa para fazer soldados — não é vestindo-os de belos uniformes, para se jactarem à porta das barracas e serem olhados como finos cavalheiros pelos que circulam nos parques. Deus sabe que os soldados só são formados no campo de batalha; não em tempos de paz. Bem, irmão, será que isso não explica tudo? Não estará o Senhor tomando as graças que estão em você e fazendo-as desabrochar? Lançando-o no calor da batalha, não estará o Senhor desenvolvendo em você as qualidades do soldado? E não deverá você usar todos os recursos que Ele lhe deu, para sair vencedor? — Spurgeon