domingo, 12 de junho de 2016

Suportemos os nossos inimigos...

Romanos: 9. 21. Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para uso honroso e outro para uso desonroso? 22. E que direis, se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; 23. para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que de antemão preparou para a glória, 24. os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?

Romanos: 9. 17. Pois diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei: para em ti mostrar o meu poder, e para que seja anunciado o meu nome em toda a terra. - Bíblia JFA
 
A graça é o que buscamos na vida. Se nada falta nada há que buscar. A graça as vezes vem da desgraça pela punição merecida do vilão. Toda história tem que ter um vilão. Deus é o maior contador de histórias. Por isso é grande o Seu inimigo... E quanto maior o vilão, mais brilhante é a vitória do herói. Se Deus suportou na Cruz a perda aparente de uma batalha, suportemos os nossos inimigos. Se nada custa, não tem valor. A Graça é grátis a nós, mas teve um preço, que foi pago com sangue. O mal, perigo e pecado revela o herói dentro de nós. Ele lá já estava. Esse é o papel do mal, revelar o poder de Deus em nós e por nós! 

Até o mal e seus asseclas são servos de Deus. O mal é mal e com justiça será tratado no final, mas o mal é um mal necessário. O bem existe sem o mal, mas o mal possibilita o agir do bem. E isso não faz o mal em bem. Sem Eva ter comido o fruto não teríamos Graça.